02 de maio

Alitalia abre processo de falência

O Conselho da Alitalia decidiu nesta terça-feira iniciar o processo de falência da companhia, mas os voos por enquanto não serão afetados. De acordo com a lei italiana, o governo assumirá as operações da companhia e caberá a ele decidir se a Alitalia continuará voando ou será fechada em definitivo. Segundo analistas, o mais provável é que a empresa seja mantida, apesar de ainda não ter conseguido dar lucro nesse século.

Enquanto o governo nomeia novos gestores emergenciais para a empresa, a administração terá de elaborar, no prazo de 180 dias, um novo plano de negócio para salvar a Alitalia.

A decisão de convocar um comissário do governo foi tomada após os trabalhadores da empresa terem rejeitado o plano de reestruturação proposto pela companhia, que implicava na demissão de 1.700 funcionários, além da redução dos salários.

“A assembleia de acionistas da Alitalia realizada hoje, registrou com profundo pesar o resultado do referendo entre os funcionários. O voto negativo determinou a incapacidade de implementar o relançamento e a reestruturação da empresa”, destacou a administração da empresa em nota divulgada nesta terça-feira.

Ex-companhia aérea de bandeira, a Alitalia foi privatizada nas últimas décadas e é comandada atualmente pela holding Compagnia Aerea Italiana (CAI), que detém 51% de seu capital, e pela Etihad, que se tornou dona dos 49% restantes após injetar capital na companhia durante a crise entre 2013 e 2014.

A Alitalia não possui alianças com nenhuma outra grande companhia aérea europeia, o que dificulta a competição internacional contra grupos como Air France-KLM e Lufthansa. A Air France-KML, inclusive, esteve prestes a comprar a Alitalia em 2008, mas operação foi bloqueada pelo então primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

POSTS RELACIONADOS

Comments

comments

Depoimentos

Os comentários estão encerrados.